Veja quais são os hábitos que impedem o emagrecimento saudável

4 minutos para ler

Em tese, a fórmula do emagrecimento saudável é simples: basta queimar mais calorias do que foram ingeridas. A partir daí, algumas pessoas escolhem reduzir drasticamente o teor energético das refeições ou se jogar indiscriminadamente nos exercícios.

Acontece que a ciência já provou que medidas isoladas e radicais não produzem resultados duradouros. Dessa forma, no longo prazo, manter o peso torna-se uma frustração constante.

Neste post, você conhecerá alguns hábitos que podem estar impedindo você de fazer as pazes com a balança. Confira!

A importância de manter um peso adequado

Apesar da pressão social e midiática em torno da necessidade de ter o “corpo do verão” ou o “peso ideal”, quando falamos em emagrecimento saudável, é preciso ir além das questões estéticas.

A Universidade de Harvard aponta que manter um peso adequado, fora da faixa do sobrepeso, reduz o risco de várias doenças. Entre elas, podemos citar as condições cardíacas, derrame, apneia do sono, cataratas, diabetes e pressão alta, além de tipos diferentes de câncer.

Em estudos, mulheres e homens de meia-idade que ganharam entre 5 e 10 quilogramas após os 20 anos tiveram até três vezes mais chances de desenvolver doenças cardíacas, hipertensão, diabetes tipo 2 e cálculos biliares do que aqueles que ganharam 5 quilos ou menos.

Os principais erros que impedem o emagrecimento saudável

Ter um projeto e não um estilo de vida

Um dos grandes pecados de quem quer emagrecer é traçar metas surreais para prazos impraticáveis. Encare o emagrecimento como um processo e entenda que a sua reeducação deve ser permanente.

É nesse ponto que entra o suporte profissional de treinadores esportivos e nutricionistas, que deverão traçar estratégias sustentáveis para você. Isso fará com que o cuidado com a saúde se torne um hábito e não um martírio.

Reforçando a teoria de que tudo demais é veneno, a comunidade do The Wall Street Journal publicou um artigo que aponta a possibilidade de danos cardiovasculares quando você treina mais do que deveria.

Falta de ar e dores muito intensas durante a execução dos exercícios são sinais clássicos de overtraining — que pode causar arritmia, doença arterial coronária e lesões musculares.

Ter restrições exageradas

Alimentar-se mal é um tiro no pé. Nosso organismo, quando fica muito tempo sem receber alimentos, tem mecanismos para criar reserva energética e acaba armazenando mais gordura ainda como forma de defesa.

Estudos demonstraram, por exemplo, que pular o café da manhã está associado a um maior risco de hipertensão e obesidade. Além disso, a forma como os nutrientes — carboidratos, proteínas e gorduras — são queimados é sistemática e segue uma ordem no nosso metabolismo.

Por isso, ficar muitas horas sem comer ou comer pouco demais pode fazer com que você sofra de fadiga, mas não emagreça sequer um grama. Pior, você pode acabar usando a massa magra arduamente conquistada para gerar energia.

Não descansar

Já é consenso na literatura científica: a falta de sono condiciona o cérebro à impulsividade, fazendo com que você coma descontroladamente.

Quando se está exausto, os centros de recompensa do cérebro buscam algo que pareça bom, então, fica mais difícil recusar alimentos não saudáveis. Por fim, sem sono, você tende a fazer mais lanches noturnos e a escolher alimentos ricos em carboidratos e gorduras.

Ter fixação com a balança

Traçar metas concretas é importante, claro. No entanto, ater-se aos dígitos da balança pode desanimar bastante.

Em primeiro lugar, a medida que você perde gordura, também ganha massa muscular. Como os músculos são mais pesados que a gordura, isso pode falsear o resultado da balança. Caso queira mensurar efetivamente seus resultados, procure um profissional e realize testes com adipômetro ou bioimpedância.

Em segundo lugar, lembre-se de que, em um processo de emagrecimento saudável, o progresso lento ainda é progresso: a melhoria do padrão de sono, a redução do cansaço, o bem-estar após os exercícios e as refeições, disposição ao longo do dia, etc.

Gostou? Então, clique aqui e não deixe de assinar nossa newsletter para ficar por dentro do universo da LiftRocks Brazil!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-